Artigos

Artigos de Revistas

Entrevista com Marco Ribeiro para edição N° 137 de Novembro de 1997 para Revista Herói, falando um pouco de sua carreira, de seu personagem em Yu Yu Hakusho e de seu estúdio de dublagem, a Audio News.

O enviado especial da Herói, P. h, invade os estúdios da Áudio News no Rio de Janeiro para prazer para você uma superentrevista com Marco Ribeiro, o dublador do Detetive Sobrenatural Yusuke Urameshi de Yu Yu Hakusho.  

Com muita sorte, conseguimos furar a greve nacional de dubladores, que interrompeu inclusive a dublagem de Yu Yu Hakusho, para bater um rápido papo com Marco Ribeiro, voz do personagem principal do desenho febre do momento, Yusuke Urameshi.

Quanto à greve, não é necessário ficar com receio de faltarem episódios dublados para passar na Tv. Marco garante que apesar da paralisação dos trabalhos, uma quantidade grande de desenhos já havia sido dublada com antecedência, o que não deverá comprometer sua exibição. Para felicidade geral dos fãs, que vão continuar por muito tempo assistindo seu programa favorito, aí vão os melhores momentos dessa entrevista realizada no prédio da empresa Áudio News, no bairro carioca da Tijuca.

 

Como começou sua carreira de dublador?

Eu comecei em 1986 com meu tio na empresa Herbert Richers, dublando filmes evangélicos para home vídeo. Nessa época eu tinha 16 anos e resolvi procurar um curso de atores para me aperfeiçoar, pois só é possível ser um profissional legalizado na área de dublagem quem tem um curso de ator.

Quais foram os principais personagens que você já fez?

Tudo começou com uma série para o Sbt chamada Combate no Vietnan. Logo após veio a chance de trabalhar com As Tartarugas Ninjas, onde eu fazia a voz do Rafael. Alem disso, fiz Barrados no Baile, Plantão Médico e as vozes de Antonio Bandeiras, Sean Penn e Keanu Reeves em Velocidade Máxima. Atualmente um de meus trabalhos que tem feito bastante sucesso, é a dublagem do desenho do Máskara.

A série Tartarugas Ninjas fez muito sucesso. Você lembra de algum fato interessante durante esse trabalho?

Claro!!! Achamos que uma expressão original em inglês não funcionaria bem no Brasil. Por isso o bordão americano "Kawabanga", uma gíria surfista, foi substituído por "Santa Tartaruga", resultado de uma brincadeira feita pela equipe dentro do estúdio de gravação. A frase ficou tão popular que mais tarde foi utilizada na campanha de vacinação.

Como é sua relação com desenhos animados e séries japonesas?

Quando era pequeno assistia alguns desenhos como Marco, Speed Racer e especialmente O Judoca, que era o que mais gostava. Me lembro também do Ultraman e Spectreman.

Voltando a Yu Yu Hakusho, como foram as negociações para que o desenho fosse dublado pela Áudio News?

Eu sou diretor artístico da empresa e também trabalho na parte comercial, muitas vezes negociando filmes para serem dublados aqui. Numa dessas coincidências da vida, tive a sorte de contatar a distribuidora Tikara Filmes, justamente no momento em que a série estava chegando ao Brasil. Gravamos um piloto que foi aprovado e passamos a dublar o desenho.
 

Como é feita a dublagem de Yu Yu Hakusho?

Geralmente fazemos uma boa seleção de profissionais, sempre procurando evitar a repetição de vozes. Por exemplo: Se alguém faz o papel de um monstro em um determinado capítulo, só depois de aproximadamente 10 episódios é que volta a dublar. Aí, escalamos um novo personagem para este dublador. Com isso, o público em casa não fica saturado das mesmas vozes.

Quem são os dubladores fixos da série?

O ator Eduardo Ribeiro faz o Kurama, eu - Marco Ribeiro - faço o Yusuke, Christiano Torreão dubla Riei, José Luiz Barbeito é o Kuwabara, Fernanda Crispim é a Keiko, Nelly Amaral é a Genkai, Miriam Ficher faz Botan e Peterson Adriano o Koenma.
 

Quais trabalhos importantes fizeram os outros dubladores?

O Peterson, por exemplo, ficou bem conhecido pela dublagem de Bart Simpson e Macauley Culkin. Miriam Ficher é a voz da Jodie Foster e da Lilica do desenho Tiny Toons.

Você acha Yu Yu Hakusho uma série violenta?

Eu acho que existem coisas que passam na Tv muito mais violentas, e em horários terrivelmente impróprios. Muitas vezes essas violências vão muito além do plano físico e não envolvem necessariamente sangue. Eu acho, particularmente, que a violência, seja ela qual for, faz parte do cotidiano dos adolescentes em geral e de todo mundo. Eu por exemplo tenho um filho de 3 anos que naturalmente tem suas brincadeirinhas envolvendo socos e tapas, e não acho que o desenho Yu Yu Hakusho seja o responsável por isso. Acho que essa coisa de violência é algo enraizado em nossa cultura.
 

Como você acompanha a repercussão de todo esse sucesso junto aos fãs? E o seu filho?

Certamente ele é o meu maior fã e acompanha o desenho repetindo as falas do Yusuke ou falando toda hora o velho e conhecido bordão de dublagem, "Versão Brasileira..."

Sei que o desenho tem feito um grande sucesso junto ao público e acho que nosso trabalho na Áudio News tem contribuído muito para isso.

A única coisa que eu peço é para que os fãs parem de ligar a cobrar para a empresa. Não queremos ser antipático, mais vamos acabar indo a falência com a conta do telefone. No começo fomos gentis e até atendemos telefonemas, mas algumas fãs do Rio Grande do Norte, por exemplo, tem abusado um pouco de nossa voa vontade. Elas têm ligado sem parar, querendo falar comigo e com o resto dos dubladores e não é sempre que estamos todos reunidos aqui ou podemos atender. Vou fazer um apelo para que, pelo menos, não liguem mais a cobrar, ou que mandem suas opiniões para a revista Herói. Tenho certeza que o pessoal da redação em São Paulo terá o maior carinho em divulga-las. Não é?

Foi criada alguma expressão própria para ser utilizada em Yu Yu Hakusho como em As Tartarugas Ninjas?

Em Yu Yu foi diferente. Em vez de criarmos algo específico, passamos a utilizar expressões bem comuns em nosso país como "Ah! Eu to Maluco!!" Foi numa cena de luta em um estádio lotado, e deu supercerto. Acho que esse é um diferencial em nosso trabalho, pois tentamos chegar o mais perto possível do público.

E o Yusuke, seu personagem, o que você acha dele?

Eu acho que ele é um garotão que gosta muito de matar aula, embora eu não aconselhe isso para ninguém, e que acabou através do mundo espiritual se tornando um herói bem diferente do normal. Acho também que ele tem uma coisa de às vezes ficar sério e às vezes do nada começar a brincar.
 

Existe a possibilidade de vocês dublarem um outro desenho ou filme japonês de sucesso brevemente?

Estamos investindo bastante em equipamentos digitais de gravação e estamos com bons contatos em distribuidoras em filmes. Além disso todos estão gostando de nosso trabalho. Por isso, acho que muitos filmes japoneses, ou não, devem pintar. Como o segredo é a alma do negócio, prefiro aguardar, mas tenho certeza que a galerinha em casa não vai se decepcionar com o que vem por aí.

Se alguém ou alguma distribuidora interessada em nosso trabalho quiser ligar para a Áudio News, é só anotar os telefones: (021) 567-1230 ou (021) 569-0588 ramal 2507. Só não vale a cobrar!!!

Se você se amarrou na entrevista, se ligue brevemente a Herói estará entrevistando o restante da galera de dubladores que faz de Yu Yu Hakusho um dos maiores sucessos da Tv atualmente.

Na sequência, mais Yu Yu Hakusho episódio a episódio, para você não perder nenhum detalhezinho deste incrível anime exibido em novo horário, às 19h na Manchete.
 

Agradecimentos ao Centro Cultural da Juventude de São Paulo pelo Material.