Dubladores

Ivete Jayme


Arquivo de Som:

 
Meany Ranheta (quarta voz) em Pica Pau


 
Biografia:

 
Ivete Jayme é uma dublador Paulistana.
 
Ivete Jayme nasceu em 27 de Abril. Começou a carreira ainda muito jovem no rádio na década de 1940.

 

Rádio São Paulo

 

Por volta de 1945, já estava na Rádio São Paulo, atuando em diversas novelas ao lado de Gessy Fonseca, Maria Estela Barros, Arlete Cardoso, Maria D'Ávila, Isaura Marques, Saula Maria, e tentas outros.

 

Rádio Bandeirantes

 

Ivete Jayme (1963)

 

Por volta de Abril de 1950, ingressa na Rádio Bandeirantes. No final do mesmo ano, fica ausente da emissora por conta de um sério acidente de carro, retornando em 1951 a mesma.

 

Na emissora, entre outros atuou na novela: Dr. Ninguém (1951), de Dias Gomes.

 

Rádio Nacional de São Paulo

 

Em 1956, vai para a Rádio Nacional de São Paulo.

 

Farid Riscallah e Ivete Jayme (1957)

 

Entre as produções que atuou, está a novela: Enquanto o Sono Não Vem... (1956), de Amaral Gurgel, ao lado de Borges de Barros, Waldir Guedes, e outros.

 

TV Paulista

 

Por ser contratada da OVC em 1956 para trabalhar na Rádio Nacional de São Paulo, também ingressa na emissora televisiva do grupo, a TV Paulista.

 

Entre as produções que atuou na emissora, estão primeiramente as peças de treatro, como as do programa Teledrama. Entre elas, temos: Os Proscritos de Poker Flav (1956), ao lado de Borges de Barros e Luiz Pini, Sinfônica do Mar (1957), ao lado de Waldir Guedes, Líria Marçal, e Luiz Pini, Mundo Violento (1957), ao lado de Walter Avancini e Gervásio Marques, Mulheres (1958), ao lado de Hebe Camargo, Mary Gonçalves e Yara Salles, Concerto Macabro (1958), ao lado de Edson França, e Yara Lins, entre outras.

 

Líbero Miguel e Ivete Jayme (1961)

 

Também participou do programa Teleteatro Mesbla, em peças, como: Quarto Azul (1961), ao lado de Líbero Miguel.

 

Em novelas, atuou em: Oliver Twist (1960), A Fugitiva (1961), A Herdeira de Ferleac (1961), e As Grandes Esperanças (1961).

 

TV Cultura

 

Em 1961, ingressa na TV Cultura.

 

Primeiramente, começa a atuar nas novelas. Entre elas, fez: Maria Antonieta (1961), Amor de Perdição (1965), Escrava do Silêncio (1965), As Professorinhas (1965), O Moço Loiro (1965), e Sangue Rebelde (1966).

 

Ivete Jayme (1963)

 

Também atuou em peças na casa, como no programa Grande Teatro C-2, em peças, como: Iaiá Boneca (1963), ao lado de Izaura Bruno, Rubens de Falco, Edmundo Lopes, e outros, e Sombras do Terror (1963), ao lado de Lúcia Lambertini.

 

Também atuou em programas infantis na emissora, como em: Contando e Imaginando (1963), ao lado de Lucia Lambertini, e Norbert Nardone.

 

Em programas variados, atuou em: Viva a Marionete (1963), com apresentação de Lucia Lambertini.

 

Cinema

 

Também atuou no cinema, no filme: Mãos Sangrentas (1955).

 

Prêmio

 

Em 1955, recebeu o prêmio da ABETERBE de Os Mais Queridos da Rádio Bandeirantes, ao lado do radialista Biguá, tendo ambos recebido cinco mil cruzeiros e vários prêmios.

 

Vida Pessoal

 

Ivete Jayme e Paulo Bergamasco (1954)

 

Ficou noiva do locutor e sonoplasta da Rádio Bandeirantes, Paulo Bergamasco em 1954. No mesmo ano, casa-se com Paulo, no dia 11 de Setembro, na Igreja do Carmo. Em 1959, Paulo começa a trabalhar na série O Vigilante Rodoviário na TV Tupi. Trabalhou na mesma até 1962. Em 1962, ingressa na Industria Brasileira de Filmes (IBF), na qual fica por 10 anos.

 

Dublagem

 

Com o fim de sua atuação na televisão, Ivete ingressa na AIC para fazer dublagens. Permanece na empresa até seu fim, continuando na BKS. Nos anos de 1980, dubla ativamente no Núcleo de Dublagem da TVS e na Álamo. Nos anos de 1990 atua muito no Stúdio Gábia e a Centauro, e nos anos 2000 na Cinevídeo. De final de 1970 e nas décadas subsequentes, seu estúdio de maior atuação foi a BKS, dando prioridade pra ele de meados dos anos 2000 em diante.

 

Com uma voz leve e jovial, Ivete era sempre escalada para jovens e crianças, como também para personagens em desenhos animados.

 

Meany Ranheta em Pica-Pau

 

Entre os personagens em desenhos, temos Safire, nos primeiros episódios de A Princesa e o Cavaleiro, Debbie em Speed Buggy, Meany Ranheta nos episódios dublados nos anos de 1980 de Pica-Pau, Pinóquio na primeira dublagem da série animada japonesa As Aventuras de Pinóquio, Christopher em Rei Arthur, Adelaide em Futebol de Rua, a voz do Cebolinha nas décadas de 1970 e 1980 em As Aventuras da Turma da Mônica, e O Natal da Turma da Mônica (1976), além de personagens secundários em Pequeno Príncipe, Zillion, e Inuyasha.

 

Danny Partridge em A Família Dó-Ré-Mi

 

Em séries, foi as vozes de Danny Partridge interpretado por Danny Bonaduce em A Família Dó-Ré-Mi, e Valerie interpretada por Lynda Day George em E As Noivas Chegaram, além de personagens em séries japonesas, como Setsuko Tokimura interpretado por Tamie Kubota, e Kirt interpretado por Hiroko Kojima em Flashman, e secundários em Jaspion, Jiban e Jiraiya.

 

Marilyin Monroe em Almas Desesperadas

 

Em filmes, foi a voz de Nell Forbes interpretada por Marilyn Monroe em Almas Desesperadas, - Nancy Sterngood interpretada por Charlotte Stewart em O Ataque dos Vermes Malditos, Carol interpretada por Jo Ann Harris em O Estranho Que Nós Amamos, entre outras.

 

Ivete Jayme e Helena Samara (2007)

 

Em novelas, foi a voz de Maria interpretada por Joana Brito em Força do Destino, Margarita Campillo interpretada por Dacia Arcaráz em Amanhã é Para Sempre, entre outras.

 
Trabalhos:

 

Filmes

 

- Tallulha (Beatrice Palme) em Um Osso Duro de Roer
- Carol (Jo Ann Harris) em O Estranho Que Nós Amamos
- Nancy Sterngood (Charlotte Stewart) em O Ataque dos Vermes Malditos

- Planta (Sondra James) em Qual Seu Número?

- Nell Forbes (Marilyn Monroe) em Almas Desesperadas

 

Séries

 

- Setsuko Tokimura (Tamie Kubota), e Kirt (Hiroko Kojima) em Flashman

- Valerie (Lynda Day George) em E As Noivas Chegaram

- Danny Partridge (Danny Bonaduce) em A Família Dó-Ré-Mi

 

Desenhos

 
- Kay em Efeito Cinderela
- Debbie em Speed Buggy
- Princesa Safire / Cavaleiro Vingador em A Princesa e o Cavaleiro (AIC)
- Meany Ranheta (quarta voz) em Pica Pau
- Cebolinha em As Aventuras da Turma da Mônica, e O Natal da Turma da Mônica (1976)
- Adelaide em Futebol de Rua
- Irmã Shiaki em Super Doll Licca Chan

- Pinóquio em As Aventuras de Pinóquio (Primeira Dublagem)

- Christopher em Rei Arthur

 

Novelas

 

- Maria (Joana Brito) em Força do Destino

- Margarita Campillo (Dacia Arcaráz) em Amanhã é Para Sempre

- Dona Santa de Alarcón (Lucero Lazo) em Acorrentada

- Irmã Clementina (Alicia Rodríguez) em Triunfo de Amor

- Diretora da Fundação Paloma (Elsa Cárdenas) em Teresa

 

Fontes: Folha de São Paulo, Universo AIC, Dublanet, Ivan Betarelli, Diário de Notícias, Diário da Noite, Jornal das Moças, Revista do Rádio, Jaerte Antonio Junior, Pinterest, Canal рома букин, Wikipédia.