Dubladores

Magalhães Graça


Arquivo de Som:

 
Herr Zeller (Ben Wright) em A Noviça Rebelde


 
Biografia:

 
Magalhães Graça foi um dublador Carioca.
 
José de Magalhães Graça nasceu em 1928 na cidade do Rio de Janeiro.

 

Início

 

Começou a carreira em teatro amador em 1941, no Colégio Pedro II, aonde cursava o ginasial (hoje ensino fundamental).

 

Suas primeiras peças no colégio, foram: Onde Estás Felicidade? (1941), de Iglesias, e As Férias de Apolo (1942), de Jeau Beithet.

 

Logo em seguida foi para o teatro profissional, e comitantemente cursou a faculdade de direito, na qual também fez teatro participando do grupo dramático da universidade. Na universidade, autuou em peças, como: O Avarento, de Molière.

 

Teatro

 

Em 1943, começou a atuar no teatro profissional, ingressando na companhia Os Comediantes, patrocinada pelo Ministro Gustavo Capanema. Na companhia, estreou na peça Escola de Maridos (1943).

 

Atuou em outras peças da companhia, como: A Mulher Sem Pecado (1946), de Nelson Machado (escritor teatral carioca), ao lado de Graça Mello, A Rainha Morta (1947), Terra do Sem Fim (1947), ao lado de Maria Della Costa, Cacilda Becker, Margarida Rey, Jardel Filho, e grande elenco, Não Sou Eu!... (1947), e Vestido de Noiva (1947).

 

Na peça Terra do Sem Fim (1947), muda seu nome artístico para Magalhães Graça.

 

Em 1949, entra para a Companhia Dulcina-Odilon, estreando na peça: Bar do Crepúsculo (1949), ao lado de Dulcina de Moraes, Odilon Azevedo, Conchita de Moraes, Brandão Filho, Lamartine Babo, e grande elenco. Também atuou na peça Anita Garibaldi (1949) pela companhia.

 

Em 1950, atua na peça O Poço (1950), inaugurando a estréia do Teatro Popular de Arte, em São Paulo. No mesmo ano também atua na peça: Os Aprendizes (1950).

 

Em 1950 entra para o Teatro de Arte, aonde atua na peça: Alegres Canções na Montanha (1950), ao lado de Nicete Bruno e Fernanda Montenegro.

 

Magalhães Graça em O Professor de Astúcias (1951)

 

A Companhia Silveira Sampaio vem logo depois, aonde atua em: O Professor de Astúcias (1951).

 

Na época do professor de Astúcias, ficou tão conhecido, que várias companhia lhe mandaram proposta para fazer parte de seu elenco, como as Companhias Madame Morineau, Graça Mello, Roulien, Aimée, e Paschoal Carlos Magno.

 

Ainda em 1951, vai para a Companhia Teatro de Equipe, de Graça Mello, atuando na peça: Massacre (1951), ao lado de Maurício Sherman, e Serafim Gonzales.

 

Magalhães Graça (1952)

 

Em 1952, retorna a Companhia Silveira Sampaio, aonde atua nas peças: Deu Freud Contra (1952), Flagrante do Rio Nº 2 (1953), Cavalheiros Sem Camélias (1953), Flagrantes do Rio (1953), com Nancy Wanderley, fazendo parte do Festival 1900, Reginaldo Costureiro (1953), Um Diabo em Quatro Corpos (1953), ao lado de Mara Rúbia, e Quitandinha (1954).

 

Na companhia trabalhou ao lado de Ambrósio Fregolente, Wanda Oiticica, Mara Rúbia, Nancy Wanderley, e outros.

 

A partir da peça Flagrantes do Rio (1953) apresentada no Festival 1900, Magalhães começa a desempenhar o papel de diretor.

 

Nas propagandas das peças da companhia, o nome de Magalhães vinha exposto em primeiro lugar, maiúsculo, e em negrito, o destacando como melhor e mais conhecido ator da peça. A partir daí começa a ser conhecido no meio apenas como Magalhães.

 

Magalhães Graça, Cecília Meirelles, Celme Silva e a mãe de Nathália Timberg (1954)

 

Em 1954, surge a Companhia Dramática Nacional, aonde atuou na peça: As Casadas Solteiras (1954).

 

Na companhia, trabalhou ao lado de Ambrósio Fregolente, Maria Fernanda, Nathália Timberg, Ribeiro Fortes, Sonia Oiticica, e grande elenco.

 

No mesmo ano, ingressa na Companhia Jaime Costa, aonde atua na peça: Cinco Fugitivos do Juízo Final (1954), com direção de Bibi Ferreira.

 

Na companhia trabalhou ao lado de Ribeiro Fortes, Nathália Timberg, Bibi Ferreira, e Maurício Sherman.

 

Em 1955, ingressa na companhia de teatro de revista, Companhia Chianca de Garcia, na peça: Tem Nego Bebo Ai (1955), ao lado de Mara Rúbia.

 

Magalhães, Aimée, Cilo Costa, Armando Duval, e Samaritana (1955)

 

Ainda em 1955, ingressa na Companhia de Comédias de Aimée, em peças, como: Esposa em Circulação (1955), Um Feydeau (1955), e O Prêmio da Virtude (1955-56). Na companhia atua ao lado de Aimée, Fregolente, Antônio Patiño, e outros.

 

Na Companhia Movimento Brasileiro de Arte, estréia em 1956, na peça: Electra no Circo (1956).

 

Magalhães Graça (1956)

 

E finalmente em 1956, ingressa na Companhia Teatro Nacional de Comédias, aonde permaneceu por vários seguidos. Foi a companhia em que mais atuou em peças.

 

Entre as peças, temos: Memórias de Um Sargento de Milícias (1956), O Dilema do Médico (1956-57), Guerras do Alecrim e Manjerona (1957), A Jóia (1958), Antes da Missa (1958), Peguei Um Ita no Norte (1958), Boca de Ouro (1960-61), com Tereza Raquel, Não Consultes o Médico (1961), Lição de Botânica (1961), e O Pagador de Promessas (1962).

 

Na companhia, atuou ao lado de Maurício Sherman, Edson Silva, Beatriz Veiga, Paulo Sabag, Hugo Carvana, Osvaldo Louzada, Glauce Rocha, Diana Morel, Paulo Goulart, Jorge Dória, e outros.

 

Magalhães Graça (1962)

 

Posteriormente, atuou em diversas peças, sem estar vinculado a uma companhia. Entre elas, temos: Esse Rio Que Eu Amo (1962), com Daniel Filho, Jardel Filho, Tônia Carreiro, Odete Lara, Diana Morel e outros, Paixão (1963), ao lado de Ida Gomes, Lourdes Mayer, Paulo Porto, e grande elenco, e Os Sábios Se Divertem (1963), ao lado de Dulcina, Odilon, Ângela Bonatti, Álvaro Aguiar, e outros.

 

Em 1963, ingressa na Companhia Gracinda Freire e Os Comediantes da Guanabara, na peça: Conheça Seu Homem (1963).

 

Na Companhia Teatro de Arena, atua em: A Torre em Construção (1964).

 

Em 1967, ingressa na Companhia Grupo Opinião, na peça: O Inspetor Geral (1967), ao lado de Agildo Ribeiro, Suely Franco, e com direção musical de Geni Marcondes, com quem trabalhou na Rádio MEC.

 

Alexandre Marques, José Santa Cruz, Cláudio Correa e Castro, Magalhães Graça, Arthur Costa Filho, Leonardo José, Vera Holtz, Elizangela, Thelma Reston, e Margot Mello (1983)

 

Suas últimas peças, foram: Irma La Duce (1968), com Theresa Amayo, A Raposa e As Uvas (1970-71), O Dia Em Que Alfredo Virou a Mão (1983), com Cláudio Correa e Castro, José Santa Cruz, Leonardo José e Arthur Costa Filho, e O Avesso do Avesso (1985), com José Santa Cruz, no Teatro da Praia.

 

Nos anos de 1970 ficou ausente do teatro. Na época chegou a ser júri de um concurso de leitura na escola de teatro da Uni-Rio, ao lado de Osmar Prado e outros atores teatrais.

 

Pianista

 

Magalhães também foi pianista, tendo feito em 1943 curso com a professora de música Magdalena Tagliaferro.

 

Em 1943, participou do festival organizado pela União Metropolitana dos Estudantes, tocando Lenda de Caboclo, de Vila Lobos, e Polonaise, de Chopin. Em 1946, participou do Concerto de Obras de Frutuoso Viana.

 

Rádio Guanabara

 

Em 1950, ingressou na Rádio Guanabara, aonde atuou, entre outras em novelas, como: Orgulho de Mulher (1950), ao lado de Jane Gipsy, e Fernanda Montenegro.

 

Rádio Ministério da Educação

 

Ainda em 1950, ingressa na Rádio Ministério da Educação, aonde fez longa carreira.

 

Na emissora, esteve ao lado de colegas do teatro amador do colégio Pedro II, Allan Lima e Orlando Prado, e da companheira de teatro e Rádio Guanabara, Fernanda Montenegro, com os quais atuou muitas vezes na emissora.

 

Na emissora primeiramente, participou de diversas peças teatrais. Em 1952, participa de um ciclo de conferencias do teatro brasileiro, produzido por Brício de Abreu, com interpretações de Sonia Oiticica e Fernanda Montenegro.

 

Magalhães também participa de algumas produções do gênero infantil na emissora, como Teatrinho da Alegria, em peças, como: Perlipate e o Quebra Nozes (1954).

 

Também participava do programa Reino da Alegria, de Geni Marcondes, Em 1955, em homenagem a Geni Marcondes, o programa ganhou uma homenagem feita pela TV Rio, dentro do programa Recreio Musical, aonde todo o elenco da atração radiofônica participa.

 

Magalhães Graça (1957)

 

Em peças teatrais na emissora, participa dos programas Grande Teatro PRA-2, em peças, como: Uma Mulher Sem Importância (1957); e no programa Grande Teatro PRA-2, em peças, como: As Doutoras (1957), Quebrando (1957), e O Crédito (1957).

 

Também atua no programa teatral Histórias Que a Vida Escreveu, em peças como: As Rosas Vermelhas (1958).
 

Temos informações de que em 1976, Magalhães ainda se encontrava na emissora.

 

TV Tupi do Rio

 

Na TV, foi um dos primeiros atores contratados pela TV Tupi do Rio. Uma de suas primeiras participações, foi no programa Tele-Teatro, na peça: Neguinho e Jurací (1951).

 

Tônia Carrero, Paulo Autran e Magalhães Graça (1955)

 

Atuou em outras diversas peças, em programas, como Teatro de Variedades, aonde atuou em: Mania de Estrelas (1957), de Victor Berbara, O Comissário de Polícia (1957), de G. D'Hervilliez, Romeu e Julieta (1957), de Victor Berbara, entre outras, aonde atuou ao lado de atores e atrizes como Ema D'ávila, Tereza Amayo, José de Arimathéa, Maria Pompeu, Fernando Villar, e Aimée.

 

Roberto de Cleto, Paulo Goulart, Magalhães Graça, Iara Cortez, Daniel Filho, Jomeri Pozzoli, Cláudio Castro e Rosa Maria Murtinho (1966)

 

No programa Teatro de Comédia, atuou em: A Tia de Charles (1958), Fecho de Ouro (1958), Ser Ou Não Ser (1960), Acidália (1960), Baile dos Ladrões (1966), entre outras, aonde atuou ao lado de atores e atrizes, como Tônia Carrero, Paulo Autran, Rosa Marinha Murtinho, Silveira Sampaio, Roberto de Cleto, Paulo Goulart, Iara Cortez, Daniel Filho, Jomeri Pozzoli, Cláudio Correa e Castro, entre outros.

 

Gomeri Pozzoli, D'Andréa Neto e Magalhães Graça (1969)

 

Também atuou no programa teatral, Grande Teatro Tupi, em peças, como: The Good Mary (1963), e Minha Mulher é Sua (1963).

 

TV Rio

 

Em 1963, passa pela TV Rio, aonde, entre outros em peças, como: A Descoberto do Novo Mundo (1963), de Sérgio Brito, com Francisco Cuoco, Carminha Brandão, e outros.

 

TV Tupi do Rio
 

Em 1964, retorna a TV Tupi, aonde atua no humorístico: Mister Sexo (1964), ao lado de Chico Anysio, Graça Mello e grande elenco.

 

Rede Globo


Em 1965, ingressa na Rede Globo. Na ocasião, atuou no programa Musicalíssima (1965), ao lado de Beta Loran, Augusto César Vanucci, Jaime Costa, Agildo Ribeiro, e grande elenco.

 

Ana Ariel e Magalhães Graça (1975)

 

Anos depois retorna a emissora, e atua em novelas, como: A Moreninha (1975), Dancin' Days (1978), e Champanhe (1983).

 

Nessa ocasião também atuou ao lado de Chico Anísio no programa Chico City.

 

Também teve participações no programa Caso Verdade, sendo no episódio: Amanhã é Vida Nova (1986), uma de suas últimas participações na TV.

 

Cinema

 

Magalhães Graça e Dercy Gonçalves (1959)


Também atuou várias vezes no cinema. Entre os filmes que atuou, está: O Primo do Cangaceiro (1955), Eu Sou o Tal (1959), Minervina Vem Aí (1959), ao lado de Dercy Gonçalves, Esse Rio Que Eu Amo (1959), Três Cabras de Lampião (1963), Crônica da Cidade Amada (1964), Um Ramo Para Luiza (1965), Anjos e Demônios (1970), Coronel Delmiro Gouveia (1978), e Resumo de 1979 (1980).

 

Discos

 

No natal de 1952, participou do disco Acontece no Natal (1952), interpretando em uma história escrita por Joracy Camargo, aonde atuaram ao seu lado os radialistas Allan Lima e Newton Paiva.

 

Prêmios

 

Em 1957, ganha o prêmio de melhor ator cômico do teatro por 1956, pela peça Memórias de Um Sargento de Milícias, pelo Teatro Nacional de Comédias.

 

Em 1958, ganhou o Prêmio Municipal de Teatro, dado pela prefeitura do Rio de Janeiro como melhor ator de comédia, por Jóia.

 

Dublagem

 

Na dublagem, entrou por volta de final dos anos de 1950, início dos anos de 1960. Na década de 1960, passou pela Herbert Richers, Dublasom Guanabara e TV Cinesom. Também atuou algumas vezes na Riosom em dublagens para a Disney.

 

Nos anos de 1970, ingressou na Tecnisom, Peri Filmes e Telecine. Nos anos de 1980, ingressou também na Delart e VTI.

 

Seus últimos trabalhos foram realizados principalmente na Herbert Richers, estúdio que Magalhães mais dublava de início dos anos de 1970 em diante.

 

Pat Morita

 

Entre seus personagens, começamos inicialmente com os feitos para o cinema. Entre eles, Yoda nas primeiras dublagens de Star Wars - Episódio V - O Império Contra-Ataca, e Star Wars - Episódio VI - O Retorno de Jedi,

e os atores Ralph Richardson em Greystoke: A Lenda do Tarzan, e Dr. Jivago (1965), Pat Morita em Karatê Kid - A Hora da Verdade, e Karatê Kid 2 - A Hora da Verdade Continua, Victor Wong Chi Keung em Os Aventureiros do Bairro Proibido, e O Rapto do Menino Dourado, Burgess Meredith em Batman - O Homem Morcego, e Rocky - Um Lutador, Peter Cushing em Mansão da Meia-Noite, e Os Ritos Satânicos de Drácula, e Charles Laughton em Lábios Que Escravizam, e Os Miseráveis (1935), S.Z.Sackall na primeira dublagem de Casablanca, e Uma Noite no Rio, Al Lewis em A Vingança dos Monstros, e Monstros, Não Amolem!, e Wilfrid Hyde-White em Ada, Atraiçoado, e O Brinquedo.

 

Além disso, também foi a voz de atores como Ernest Borgnine em Barrabás, Edward G. Robinson em Quatro Confissões, Trevor Howard em O Expresso de Von Ryan, Edward Asner em Ele e As Três Noviças, Vincent Price em Os Chacais, E.G. Marshall em Lafitte - O Corsário, Alec Guinness em Passagem Para a Índia, Ben Wright em A Noviça Rebelde, entre outros.

 

Zeb Waltons

 

Em séries, foi a voz de Zeb Waltons em Os Waltons, Doutor em Gunksmoke - A Lei do Revolver, Lou Grant em Mary Tyler Moore, Drooper em Banana Splits Show, entre outros. Há informações de que teria dublado o Vovô em Os Monstros, mas não podemos constatar isso, mas é fato que dublou o ator, Al Lewis nos longas-metragens da série.

 

Em desenhos, seus personagens mais famosos foram feitos na Dublasom Guanabara e Herbert Richers. Entre eles, temos Guarda Smith em A Arca do Zé Colméia, H.R. Pufnstuf em A Flauta Mágica, Gillian em Jayce e Os Guerreiros do Espaço, Lynx em Thundercats, Grão-de-Bico em A Volta ao Mundo em 79 Dias, Chatus em Os Mussarelas, Alpha Trion em Transformers, Rei Louis XIII em Os Três Mosqueteiros (1968), João Desonesto em Beany e Cecil, Doutor Bendermind em Comandos Em Ação, Larry em Galaxy Rangers, Tex Hex em Grave Starr, Dr. Quem em King Kong, Figura em A Turma da Gatolândia, entre outros.

 

Merlin em A Espada Era a Lei

 

Nos anos de 1960, Magalhães começou a ser chamado para dublar em longas Disney, e se tornou por volta de 15 anos uma das vozes mais escaladas para o gênero. É dele as vozes do Príncipe John em Robin Hood, Merlin em A Espada Era a Lei, Dr. David Dawson em As Peripécias de Um Ratinho Detetive, Mestre na segunda e mais clássica dublagem de Branca de Neve e Os Sete Anões, João Honesto na segunda e mais clássica dublagem de Pinóquio, Kaa em Mogli - Menino Lobo, Advogado George em Aristogatas, Gato Rufus em Bernardo e Bianca, Coelho em O Ursinho Guloso, e nos curtas Puff e a Àrvore de Mel , Puff e o Dia Chuvoso, e Puff e o Tigre Saltador, além dos personagens em séries da Disney, como Maguinho em Os Ursinhos Gummi, e Leopoldo em Ducktales.


Magalhães Graça veio a falecer em Janeiro de 1989. Na ocasião, estava dublando Leopoldo em Ducktales, e deixou seu personagem para Newton Apollo.

 
Trabalhos:

 

Filmes

 

- Yoda (voz) (Frank Oz) em Star Wars - Episódio V - O Império Contra-Ataca (1ª Dublagem), e Star Wars - Episódio VI - O Retorno de Jedi (1ª Dublagem)

- Ralph Richardson em Greystoke: A Lenda do Tarzan, O Rei da Selva; Dr. Jivago (1965), e Oh! Que Bela Guerra
- Pat Morita em Karatê Kid - A Hora da Verdade, e Karatê Kid 2 - A Hora da Verdade Continua

- Victor Wong Chi Keung em Os Aventureiros do Bairro Proibido, e O Rapto do Menino Dourado

- Burgess Meredith em Batman - O Homem Morcego, e Rocky - Um Lutador

- Peter Cushing em Mansão da Meia-Noite, e Os Ritos Satânicos de Drácula

- Charles Laughton em Lábios Que Escravizam, e Os Miseráveis (1935)

- S.Z.Sackall em Casablanca (1ª Dublagem), e Uma Noite no Rio

- Al Lewis em A Vingança dos Monstros, e Monstros, Não Amolem!

- Wilfrid Hyde-White em Ada, Atraiçoado, e O Brinquedo

- Lúcio (Ernest Borgnine) em Barrabás
- Trapaceiro (Edward G. Robinson) em Quatro Confissões
- Major Eric Fincham (Trevor Howard) em O Expresso de Von Ryan

- Tenente Moretti (Edward Asner) em Ele e As Três Noviças

- Oupa Decker (Vincent Price) em Os Chacais

- Governador Williams Claiborne (E.G. Marshall) em Lafitte - O Corsário

- Professor Godbole (Alec Guinness) em Passagem Para a Índia

- Herr Zeller (Ben Wright) em A Noviça Rebelde

- Lebedev (Hugh Griffith) em O Homem de Kiev

- Pellinore (Lionel Jeffries) em Camelot

- Rei Luke (Barry Jones) em Principe Valente

- Vanet (Donald Pleasence) em Circo dos Horrores (1960)

- Vovô Joe (Jack Albertson) em A Fantástica Fábrica de Chocolate (1ª Dublagem)

- Don Corrado Prizzi (William Hickey) em A Honra do Poderoso Prizzi
- Vidente (John Welsh) em Krull
- Garçom Francês (Armin Shimerman) em Encontro As Escuras
- Fusco (Sam Coppola) em Os Embalos de Sábado a Noite
- Johnny (Stephen Stucker) em Apertem os Cintos...O Piloto Sumiu 1
- Dr. Schickel (Ludwig Stössel) em Bucha Para Canhão
- Henry Corcoran (Robert Emmett Keane) em Ladrão Que Rouba Ladrão
- Vovô Hartley (Robert Dudley) em A Bomba
- General (Ivor Barry) em Sou Ou Não Sou
- Mayor Lacade (Aubrey Mather) em A Canção de Bernadette
- Juiz O'Hara (Gianni Rizzo) em Sabata: O Homem Que Veio Para Matar
- Xerife Billy Wilson (Paul Fix) em Os Filhos de Katie Elder
- Prof. Virgil (Paul Williams) em Batalha no Planeta dos Macacos
- Presidente da Assembléia (James Whitmore) em Planeta dos Macacos
- Avô Potts (Lionel Jeffries) em O Calhambeque Mágico
- Tio Brady (Herb Goldstein) em Quem Encontra Um Amigo Encontra Um Tesouro
- Miyashima (James Hong) em Ninja 3 - A Dominação

- Leo (Robert Prosky): Profissão: Ladrão

- Oficial do Exército (Norman Burton) em A Fuga do Planeta dos Macacos

 

Séries

 

- Buffalo Baker (Noah Beery Jr.) (primeira voz) em Hondo

- Drooper (Dan Owen) em Banana Splits Show

- Tenente Philip Gerard (Barry Morse) em O Fugitivo
- Zeb Walton (Will Geer) em Os Waltons

- Doutor (Milbourne Stone) em Gunksmoke - A Lei do Revolver

- Lou Grant (Edward Asner) em Mary Tyler Moore

 

Desenhos


- Príncipe John em Robin Hood (Longa-Metragem)
- Merlin em A Espada Era a Lei (Longa-Metragem)
- Dr. David Dawson em As Peripécias de Um Ratinho Detetive (Longa-Metragem)

- Mestre em Branca de Neve e Os Sete Anões (Longa-Metragem - 2ª Dublagem)

- João Honesto em Pinóquio (Longa-Metragem - 2ª Dublagem)
- Kaa em Mogli - Menino Lobo (Longa-Metragem)

- Advogado George em Aristogatas (Longa-Metragem)

- Gato Rufus em Bernardo e Bianca (Longa-Metragem)

- Coelho em O Ursinho Guloso (Longa-Metragem), Puff e a Àrvore de Mel , Puff e o Dia Chuvoso, e Puff e o Tigre Saltador

- Maguinho em Os Ursinhos Gummi

- Leopoldo (primeira voz) em Ducktales

- Guarda Smith em Zé Colméia (últimos episódios) e A Arca do Zé Colméia
- Mago Maluco em Scooby-Doo e Os 13 Fantasmas
- Pinguim (primeira voz) em Batman em Os Novos Filmes de Scooby-Doo
- H.R. Pufnstuf em A Flauta Mágica
- Gillian em Jayce e Os Guerreiros do Espaço
- Lynx em Thundercats

- Grão-de-Bico em A Volta ao Mundo em 79 Dias
- Chatus em Os Mussarelas

- Alpha Trion em Transformers
- Scrapper e Skourge em Transformers - O Filme

- Rei Louis XIII em Os Três Mosqueteiros (1968)

- João Desonesto em Beany e Cecil

- Doutor Bendermind em Comandos Em Ação
- Larry em Galaxy Rangers

- Tex Hex em Grave Starr

- Dr. Quem em King Kong

- Figura em A Turma da Gatolândia

 

Fontes: Dublanet, Acervo Pessoal, Wikipédia, TV Cultura, O Cruzeiro, Correio da Manhã, Jornal do Brasil, Revista do Rádio, Última Hora, Augusto Bisson, História da Dublagem, IMDB, Canal Desenhos Animados Antigos, NNDB, Married With Children Wiki, Canal Nicole Rey.